TEMA: Corrupção No Brasil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: Corrupção No Brasil

Mensagem por Robin W. em Sex Abr 07, 2017 3:18 pm

Título: O tamanho do Estado e suas consequências

Durante o período da idade moderna, o Estado surgiu como uma instituição que visava garantir a segurança de seu povo para que pudessem praticar suas trocas comerciais sem o risco de serem roubados ou atacados por invasores. Porém, o Estado pós-moderno deturpou totalmente o conceito inicial de Estado, expandindo sua área de influência a demais campos da sociedade. Consequência direta disso: um Estado totalmente burocrático que atende aos interesses de grandes corporativistas, abrindo espaço para a Corrupção.

O tamanho do Estado é principal fator que irá propiciar as condições ideais para a instauração de uma cleptocracia travestida de democracia, pois a partir do momento em que o Estado passa a possuir empresas, agências reguladoras, multinacionais, monopólios, controlar a economia, ter bancos e difundir a moral, tudo isso sob o controle de indicados políticos, é totalmente previsível de saber o que há de se esperar no futuro: interesses corporativistas à frente do bem
estar social.

A companhia Vale do Rio Doce, empresa atualmente privada, foi privatizada durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, no fim dos anos 90. Atualmente, ela se tornou uma das maiores empresas mineradoras do mundo e, desde a sua privatização, não soube-se de um caso sequer de corrupção envolvendo a empresa, ao contrário das estatais Petrobrás, Correios e afins, que estão sendo saqueadas e gerando prejuízos estratosféricos aos cofres públicos.

Diante dos argumentos supracitados, a corrupção é uma causa direta do tamanho do Estado. Sendo assim, medidas são necessárias para resolver esse impasse, sendo necessário a privatização de empresas estatais, além do corte de diversos ministérios que apenas funcionam como moeda de troca de apoio político. A consciência política do eleitorado também é fundamental para a consolidação de um Estado mais liberal. Para isso, é fundamental que seja acrescido o estudo de filósofos liberais no campo da sociologia e filosofia na grade curricular, a fim de colocar um contraponto nos ideais marxistas ensinados nas escolas, pois apenas serve para formação de indivíduos com visões unilaterais acerca de visões políticas, econômicas e sociais.

Robin W.
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 1
Pontos : 3
Data de inscrição : 07/04/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TEMA: Corrupção No Brasil

Mensagem por Francis Bacon em Seg Abr 17, 2017 7:16 am

O tamanho do Estado e suas consequências


Durante o período da Idade Moderna, o Estado[R] surgiu como uma instituição que visava garantir a segurança de seu povo para que pudessem praticar suas trocas comerciais sem o risco de serem roubados ou atacados por invasores. Porém, o Estado[R] pós-moderno deturpou totalmente o conceito inicial de Estado[R], expandindo sua área de influência aos demais campos da sociedade. Consequência direta disso: um Estado[R] totalmente burocrático que atende aos interesses de grandes corporativistas, abrindo espaço para a corrupção.

O tamanho do Estado[R] é principal fator que propiciará as condições ideais para a instauração de uma cleptocracia travestida[N] de democracia, pois a partir do momento em que o Estado[R] passa a possuir empresas, agências reguladoras, multinacionais, monopólios, controlar a economia, ter bancos e difundir a moral[N], tudo isso sob o controle de indicados políticos, é totalmente previsível de saber o que há de se esperar no futuro: interesses corporativistas[R] à frente do bem
estar social.

[C] A companhia Vale do Rio Doce, empresa atualmente privada, foi privatizada durante o governo de Fernando Henrique Cardoso[] no fim dos anos 90. Atualmente, ela se tornou uma das maiores empresas mineradoras do mundo e, desde a sua privatização, não soube-se de um caso sequer[N] de corrupção envolvendo a empresa, ao contrário das estatais Petrobrás, Correios e afins[N], que estão sendo saqueadas e gerando prejuízos estratosféricos aos cofres públicos.[A = cadê o argumento que comprove essa premissa?][! = período longo]
[D = parágrafo descritivo, você está contando a história da corrupção ou abordando a problemática do tamanho do estado?]

Diante dos argumentos supracitados[!], a corrupção é uma causa direta do tamanho do Estado[F = você não comprovou nada]. Sendo assim, medidas são necessárias para resolver esse impasse[! = Débora, é você?], sendo necessário a privatização de empresas estatais, além do corte de diversos ministérios que apenas funcionam como moeda de troca de apoio político[E][F = você abordou isso?]. A consciência política do eleitorado também é fundamental para a consolidação de um Estado mais liberal. Para isso, é fundamental que seja acrescido o estudo de filósofos liberais no campo da sociologia e filosofia na grade curricular[R = mas já está nas grades], a fim de colocar um contraponto nos ideais marxistas ensinados nas escolas[F = você abordou isso no texto?][E = o que é ideais marxistas?], pois apenas serve para formação de indivíduos com visões unilaterais acerca de visões políticas, econômicas e sociais.[F]

Nota:
I
80
Você atingiu 40% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio insuficiente da modalidade escrita formal da língua portuguesa, com muitos desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita. Seu texto apresenta estrutura sintática com certa organização, porém com muitos desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual, que comprometem a compreensão das ideias.
II
100
Você atingiu 50% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.
III
80
Você atingiu 40% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir.
Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores apresentados na proposta de redação.
IV
100
Você atingiu 50% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir.
O participante articula de forma mediana as partes do texto com inadequações ou alguns desvios e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos.
V
80
Você atingiu 40% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir.
O participante elabora, de forma insuficiente, proposta de intervenção relacionada ao tema, sem clareza, ou não articulada com a discussão desenvolvida no texto.
Aviso:
*Lembre-se de que a quebra de linha presente entre os parágrafos deste fórum é somente para facilitar a leitura do texto. No ENEM, a paragrafação deverá ser feita sem quebra de linha, apenas com o espaçamento entre a margem e o início de cada parágrafo.*
Legenda de Erros:
[!]
Evite
[A]
Argumentação
[D]
Descritivo
[F]
Fuga de Tema ou Tese
[N]
Norma Culta
[P]
Prolixo
[?]
Confuso
[C]
Conectivo
[E]
Explique/Explicite
[G]
Gênero Textual
[R]
Repetido


[!] = expressão não indicada por conter possível: clichê; cacofonia; preciosismo; pleonasmo; redundância; queísmo; período longo; preconceito; esteriótipo.
[?] = o trecho contém problemas na interpretação (releia) (COERÊNCIA): ambiguidade; difícil entendimento; ausência de sentido lógico.
[A] = o trecho contém falhas técnicas na argumentação: explicação carece de comprovação (informação fatídica); argumentação descritiva ou sem ideia conclusiva (o que você está defendendo?!); sequência argumentação/explicação não possui lógica ou possui lógica falaciosa (Ex.: de acordo com a Biologia, toda laranja é amarela > laranja é uma fruta > limão também é uma fruta > logo, todo limão também é amarelo???);
[C] = o trecho contém problemas nos elementos de sequenciação (COESÃO): ausência de conectivo ligando períodos; uso incorreto do elemento coesivo (conjunção) em relação à sequência justaposta de períodos e o seu significado.
[D] = o trecho tende para a descrição sobre a proposta, apresentando caráter mais descritivo que argumentativo (Ex.: tema: violência contra a mulher: o candidato descreve o transcorrer do feminicídio ao longo da história enumerando informações detalhadas, mas não desenvolve o problema de fato).
*lembre-se de que uma informação fatídica, quando sozinha, não sustenta totalmente o argumento, é preciso explicitar como ela se desenvolve em problema a partir do seu ponto de vista*.
[E] = sentença com sentido desconhecido ou incompleto: informação incompleta (de que? quem? do que? o que? pra que/quem? qual/quais? pelo que? por quem? como???); informação muito específica; sigla sem o nome por extenso previamente identificado.
*o corretor não vai parar sua correção para procurar o significado do que você quis dizer*
[F] = o trecho contém falha na abordagem do tema sugerido: desenvolve de maneira superficial o tema sugerido ou aprofunda tópicos relacionados ao assunto do tema, mas não na proposta propriamente dita (foque na proposta do tema, e não no assunto); desenvolve uma ideia ao longo do texto que não explicitada na tese da introdução; soluciona um problema na proposta de intervenção que não foi trabalhado ao longo do desenvolvimento no texto.
[G] = o trecho apresenta falha no gênero dissertativo-argumentativo: tese rasa ou não explícita; prolongamento da tese no desenvolvimento; paragrafação em sequência diferente do padrão (intro. > desenv. > concl.); verbo em 1ª ou 2ª pessoa; proposta de intervenção conjugada em tempo verbal diferente do imperativo afirmativo.
[N] = o trecho contém palavra ou expressão com traço de informalidade: erro ortográfico; gíria; linguagem popular.
[P] = o trecho contém informação desnecessária: prolongamento irrelevante de seu conteúdo; argumentos abundantes; informações altamente detalhadas; informações postas em demasia.
[R] = o trecho contém termos repetidos ao longo do texto: palavras (COESÃO); ideias (COERÊNCIA). Proposta de intervenção já existente na realidade atual.

_________________
avatar
Francis Bacon
Corretor
Corretor

Mensagens : 872
Pontos : 1010
Data de inscrição : 13/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum