TEMA: Estresse, um mal da vida contemporânea

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: Estresse, um mal da vida contemporânea

Mensagem por Adrielly canedo em Dom Abr 02, 2017 6:09 pm

Limitar-se,também é permiti-se
           A vida globalizada,gira-se em torno de um estresse sem fim.Desse modo,o mundo contemporâneo nos domina com a busca da perfeição ,e isso ,serve como meio de combustível para o descontrole emocional.Nesse contexto,há dois fatores que merecem destaque a queda da produtividade na carreira profissional,e também o meio escolar que caminha junto com a competitividade.
          Em primeira análise,cabe pontuar que a pressão profissional é uma pirâmide de ordens,em que a empresa cobra o chefe, e ele cobra o empregado.Comprava-se isso por meio da busca pelo lucro insano.E se isso não ocorre,percebe-se que doenças psicopatológicas são aliadas da frustração e do fracasso.Diante disso,o mundo precisa entender que o tempo psicológico é diferente para cade ser.
          Ademais,convém frisar que o meio educacional é um local que reproduz a pressão da sociedade.Uma prova disso está na frase do filósofo Freud:Somos feito de carne,mas temos que viver como se fôssemos de ferro.Diante disso,vê-se que a escola é um ambiente que moldura os alunos,de maneira robótica,ultrapassando os limite de tempo e até mesmo de inteligência.Possivelmente,deve-se haver reversão desse quadro com a junção da coletividade e a busca pelo equilíbrio emocional.
          Portanto,medidas são necessárias nessa problemática.É imprescindível que as empresas disponibilizam uma hora do empregado para execução de atividade física e com direito a um abono na realização da tarefa.Além disso, é essencial que a escola se torne um ambiente agradável,como por exemplo agregar na grade curricular uma disciplina de jogos educacionais que colabore com o coletivo e também na melhoria do rendimento escolar.Logo,poder-se-à afirmar que a pátria educadora oferece mecanismos exitosos para que amenizem o grande mal da contemporaneidade chamado estresse.

Adrielly canedo
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 6
Pontos : 20
Data de inscrição : 15/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TEMA: Estresse, um mal da vida contemporânea

Mensagem por Francis Bacon em Dom Abr 02, 2017 9:56 pm

Limitar-se[, ]também é permitir-se

A vida globalizada gira em torno de um estresse sem fim[. ]Desse modo[, ]o mundo contemporâneo nos domina com a busca da perfeição[, ]e isso[, ]serve como meio de combustível para o descontrole emocional[. ]Nesse contexto[, ]há dois fatores que merecem destaque[:] a queda da produtividade na carreira profissional[]e também o meio escolar que caminha junto à competitividade.

Em primeira análise[, ]cabe pontuar que a pressão profissional é uma pirâmide de ordens[, ]em que a empresa cobra[E] ao chefe, e ele cobra[E] ao empregado[. ]Comprava-se isso por meio da busca pelo lucro insano[?][. ]E[,] se isso não ocorre[, ]aumentam os aparecimentos de doenças psicopatológicas são aliadas à frustração e ao fracasso[. ]Diante disso[, ]o mundo precisa entender que o tempo psicológico é diferente para cade ser.

Ademais[, ]convém frisar que o meio educacional é um local que reproduz a pressão da sociedade[E][. ]Uma prova disso está na frase do filósofo Freud: “somos feito de carne[,] mas temos que viver como se fôssemos de ferro[. ]Diante disso[, ]vê-se que a escola é um ambiente que moldura os alunos[]de maneira robótica[, ]ultrapassando os limites de tempo e[,] até mesmo[,] de inteligência[. ]Possivelmente[, ]deve-se haver reversão desse quadro com a junção da coletividade e a busca pelo equilíbrio emocional.[A]

Portanto[, ]medidas são necessárias nessa problemática[, ]É imprescindível que as empresas disponibilizem uma hora do empregado para execução de atividade física []com direito a um abono na realização de tarefa[. ]Além disso, é essencial que a escola se torne um ambiente agradável[, ]como por exemplo[!][,] agregar na grade curricular uma disciplina de jogos educacionais que colabore com o coletivo e também na melhoria do rendimento escolar[. ]Logo[, ]poder-se-à[!] afirmar que a pátria educadora oferece mecanismos exitosos para que amenizem o grande mal da contemporaneidade chamado estresse.
Nota:
 
I
120
O participante demonstra domínio adequado da norma-padrão, apresentando alguns desvios gramaticais graves e de convenções da escrita, ou muitos desvios leves. Assim, há certos desvios que ocorrem em várias partes do texto, revelando que um ou mais aspectos da norma-padrão ainda não foram incorporados aos seus hábitos linguísticos. Desvios mais graves, como a ausência de concordância verbal ou nominal, não impedem que a redação receba essa pontuação, desde que não configurem falta de domínio absoluto do padrão da linguagem escrita formal. Assim, o participante que realizar alguns desvios graves ou gravíssimos, ou muitos desvios leves, pode receber essa pontuação.
II
200
O participante desenvolve muito bem o tema, explorando os seus principais aspectos. A redação contém uma argumentação consistente, revelando excelente domínio do tipo textual dissertativo-argumentativo. Isso significa que o texto está estruturado, por exemplo, com: uma introdução, em que a tese a ser defendida é explicitada; argumentos que comprovam a tese, distribuídos em diferentes parágrafos; um parágrafo final com a proposta de intervenção funcionando como uma conclusão. Além disso, os argumentos defendidos não ficam restritos à reprodução das ideias contidas nos textos motivadores nem a questões do senso comum.
III
140
O participante seleciona, organiza e relaciona informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto de forma consistente, em defesa de seu ponto de vista. Explicita a tese, seleciona argumentos que possam comprová-la e elabora conclusão ou proposta que mantenha coerência com a opinião defendida na redação. Entretanto, os argumentos utilizados são previsíveis. Não há cópia de argumentos dos textos motivadores.
IV
200
O participante articula as partes do texto, sem inadequações na utilização dos recursos coesivos. A redação enquadrada neste nível não poderá conter: frases fragmentadas que comprometam a estrutura lógico gramatical; sequência justaposta de ideias sem encaixamentos sintáticos; ausência de paragrafação; frase com apenas oração subordinada, sem oração principal. Poderá, porém, conter eventuais desvios de menor gravidade: emprego equivocado do conector; emprego do pronome relativo sem a preposição, quando obrigatória; repetição ou substituição inadequada de palavras sem se valer dos recursos oferecidos pela língua. Entretanto, o mesmo erro não poderá se repetir, uma vez que essa pontuação deve ser atribuída ao participante que demonstrar pleno domínio dos recursos coesivos.
V
140
O participante elabora proposta de intervenção clara, relacionada à tese e bem articulada com a discussão desenvolvida no texto. São explicitados os meios para realizá-la. Desenvolvimento mediano dos meios para realizá-la.
Aviso:
*Lembre-se de que a quebra de linha entre os parágrafos, presente nesse fórum, é somente para facilitar a leitura do texto. No ENEM, a paragrafação deverá ser feita sem quebra de linha, apenas com o espaçamento entre a margem e o início de cada parágrafo.*
Legenda de Erros:         
[!]
Evite
[A]
Argumentação
[D]
Descritivo
[F]
Fuga de Tema ou Tese
[N]
Norma Culta
[P]
Prolixidade
[?]
Confuso
[C]
Conectivo
[E]
Explique/Explicite
[G]
Gênero Textual
[R]
Repetição


[!] = expressão não indicada por conter possível: clichê; cacofonia; preciosismo; pleonasmo; redundância; queísmo; período longo.
[?] = o trecho contém problemas na interpretação (releia) (COERÊNCIA): ambiguidade; difícil entendimento; ausência de sentido lógico.
[A] = o trecho contém falhas técnicas na argumentação: explicação carece de fonte; sequência argumentação/explicação possui lógica falaciosa (Ex.: de acordo com a Biologia, toda banana é amarela, logo todo limão também é);
[C] = o trecho contém problemas nos elementos de sequenciação (COESÃO): ausência de conectivo ligando os períodos; uso incorreto do elemento coesivo (conjunção) em relação à sequência dos períodos e o seu significado.
[D] = o trecho não contém argumentação ou tende para a descrição sobre o tema (lembre-se de que fato, quando sozinho, não sustenta argumento, é preciso explicitar como ele se desenvolve em problema).
[E] = sentença com sentido incompleto (de que/quem, do que/o que, pra que/quem, qual/quais, pelo que, como???) (o corretor não vai parar sua correção para procurar o significado do que você quis dizer).
[F] = o trecho contém falhas na abordagem do tema sugerido: desenvolve de maneira superficial o tema sugerido (foque no tema da proposta, e não no assunto); desenvolve uma ideia ao longo do texto que não explicitada na tese da introdução; soluciona um problema na proposta de intervenção que não foi trabalhado ao longo do desenvolvimento no texto.
[G] = o trecho apresenta falha no gênero dissertativo-argumentativo: tese rasa ou não explícita; parágrafo em sequência diferente do padrão (intro. > desenv. > concl.); verbo em 1ª ou 2ª pessoa; proposta de intervenção conjugada em tempo verbal diferente do imperativo afirmativo.
[N] = o trecho contém palavra ou expressão com traços de informalidade: erros ortográficos; gírias.
[P] = o trecho contém informação desnecessária: prolongamento irrelevante de seu conteúdo por meio de argumentos abundantes ou altamente detalhados; informações postas em demasia.
[R] = o trecho contém termos repetidos: palavras (COESÃO); ideias (COERÊNCIA).

_________________
avatar
Francis Bacon
Corretor
Corretor

Mensagens : 768
Pontos : 904
Data de inscrição : 13/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum