TEMA: O sistema prisional brasileiro e seus efeitos no século XXI

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: O sistema prisional brasileiro e seus efeitos no século XXI

Mensagem por WilsonZolanski em Qua Mar 29, 2017 6:34 pm

O Sistema prisional brasileiro se tornou precário apartir do momento que tudo a sua volta também é precário, em países desenvolvidos acontecem de formas diferentes, um preso é encontrado jogando bola, não pratica comum para um preso, mas educacional. Países de grande escalas avançam rapidamente, enquanto o brasil pareçe encalhado, "Navegar é preciso, viver não é preciso" esse leve estremecimento de susto de fernando pessoa mostra o sentido da vida sobre saber e aprender.

 Com o aumento dos presos inconstantemente, tudo se parece complicado, a implantação de um campo de futebol pareçe ótimo, mas principalmente o ambiente onde se convive se toma a frente da importância, a super lotação entre os presos causa problemas como guerras de facções, a criminalização de drogas, doenças, algo realmente dito como "Inferno" por relatos de presos, a  transferência de presos para selas de outra região não é o suficiente, pois já está enraizado na pessoa as imagens e convivência anteriormente, os guardas quase não se diferenciam dos presos, o excesso de trabalho com diferença que estão livres no fim do turno.

 Resumi-se que o sistema prisional no brasil não é apenas precário, como também é, super lotado, cuminados de doenças, facções e pouca formas de educação. Apontar o governo é apenas um dos pontos a ser jugados, "Quem ensina, aprende ao assinar" frase com forte sentido de Paulo Freire.
avatar
WilsonZolanski
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 3
Pontos : 9
Data de inscrição : 26/03/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TEMA: O sistema prisional brasileiro e seus efeitos no século XXI

Mensagem por Francis Bacon em Qui Abr 06, 2017 6:05 am

O Sistema prisional brasileiro se tornou precário a partir do momento que tudo a sua volta também é precário[R], em países desenvolvidos[,] acontecem de formas diferentes, um preso é encontrado jogando bola, não pratica comum para um preso, mas educacional[?]. Países[R] de grande escalas avançam rapidamente, enquanto o Brasil parece encalhado, "Navegar é preciso, viver não é preciso" esse leve estremecimento de susto de Fernando Pessoa mostra o sentido da vida sobre saber e aprender.

Com o aumento dos presos[R] inconstantemente[] tudo se parece complicado, a implantação de um campo de futebol parece ótimo, mas principalmente o ambiente onde se convive se toma a frente da importância, a superlotação entre os presos causa problemas como as guerras de facções, a criminalização de drogas, doenças, algo realmente dito como "Inferno" por relatos de presos, a transferência de presos para selas de outra região não é o suficiente, pois já está enraizado na pessoa as imagens e convivência anteriormente, os guardas quase não se diferenciam dos presos, o excesso de trabalho com diferença que estão livres no fim do turno.[D]

Resume-se que o sistema prisional no Brasil não é apenas precário, como também é[] superlotado, cuminados[N][?] de doenças, facções e pouca formas de educação. Apontar o governo é apenas um dos pontos a serem jugados, "Quem ensina, aprende ao assinar" frase com forte sentido de Paulo Freire.

Nota:
I
80
Você atingiu 40% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio insuficiente da modalidade escrita formal da língua portuguesa, com muitos desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita. Seu texto apresenta estrutura sintática com certa organização, porém com muitos desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual, que comprometem a compreensão das ideias.
II
80
Você atingiu 40% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir.
O participante desenvolve o tema recorrendo à cópia de trechos dos textos motivadores ou apresenta domínio insuficiente do texto dissertativo-argumentativo, não atendendo à estrutura com proposição, argumentação e conclusão, ou seja, com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido a partir de considerações próximas ao senso comum ou muito próximas do que foi proposto nos textos motivadores, sem progressividade, ou ainda o texto apresenta domínio precário do tipo textual exigido, com poucas características de uma dissertação, ainda que se reconheça o tema proposto.
III
120
Você atingiu 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir.
Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.
IV
80
Você atingiu 40% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir.
O participante apresenta repertório limitado de recursos coesivos e articula as partes do texto de forma insuficiente, com muitas inadequações, o que compromete a organização das ideias.
V
40
Você atingiu 20% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir.
O participante apresenta proposta de intervenção vaga, precária, frágil, superficial, ou relacionada apenas ao assunto, de forma tangencial ao tema, isto é, sem se ater ao recorte temático solicitado.
Aviso:
*Lembre-se de que a quebra de linha presente entre os parágrafos deste fórum é somente para facilitar a leitura do texto. No ENEM, a paragrafação deverá ser feita sem quebra de linha, apenas com o espaçamento entre a margem e o início de cada parágrafo.*
Legenda de Erros:
[!]
Evite
[A]
Argumentação
[D]
Descritivo
[F]
Fuga de Tema ou Tese
[N]
Norma Culta
[P]
Prolixo
[?]
Confuso
[C]
Conectivo
[E]
Explique/Explicite
[G]
Gênero Textual
[R]
Repetido


[!] = expressão não indicada por conter possível: clichê; cacofonia; preciosismo; pleonasmo; redundância; queísmo; período longo; preconceito; esteriótipo.
[?] = o trecho contém problemas na interpretação (releia) (COERÊNCIA): ambiguidade; difícil entendimento; ausência de sentido lógico.
[A] = o trecho contém falhas técnicas na argumentação: explicação carece de comprovação (informação fatídica); argumentação abundante; argumentação descritiva ou sem ideia conclusiva (o que você está defendendo?!); sequência argumentação/explicação não possui lógica ou possui lógica falaciosa (Ex.: de acordo com a Biologia, toda banana é amarela, logo todo limão também é);
[C] = o trecho contém problemas nos elementos de sequenciação (COESÃO): ausência de conectivo ligando períodos; uso incorreto do elemento coesivo (conjunção) em relação à sequência justaposta de períodos e seu significado.
[D] = o trecho tende para a descrição sobre a proposta, apresentando caráter mais descritivo que argumentativo (Ex.: tema: violência contra a mulher: o candidato descreve o transcorrer do feminicídio ao longo da história enumerando informações detalhadas, mas não desenvolve o problema de fato).
*lembre-se de que uma informação fatídica, quando sozinha, não sustenta totalmente o argumento, é preciso explicitar como ela se desenvolve em problema a partir do seu ponto de vista*.
[E] = sentença com sentido desconhecido ou incompleto: informação muito específica; sigla sem o nome por extenso previamente identificado; informação incompleta (de que, quem, do que, o que, pra que/quem, qual/quais, pelo que, como???).
*o corretor não vai parar sua correção para procurar o significado do que você quis dizer*
[F] = o trecho contém falha na abordagem do tema sugerido: desenvolve de maneira superficial o tema sugerido ou aprofunda tópicos relacionados ao assunto do tema, mas não na proposta dele propriamente dita (foque no tema da proposta, e não no assunto); desenvolve uma ideia ao longo do texto que não explicitada na tese da introdução; soluciona um problema na proposta de intervenção que não foi trabalhado ao longo do desenvolvimento no texto.
[G] = o trecho apresenta falha no gênero dissertativo-argumentativo: tese rasa ou não explícita; paragrafação em sequência diferente do padrão (intro. > desenv. > concl.); verbo em 1ª ou 2ª pessoa; proposta de intervenção conjugada em tempo verbal diferente do imperativo afirmativo.
[N] = o trecho contém palavra ou expressão com traço de informalidade: erro ortográfico; gíria; linguagem popular.
[P] = o trecho contém informação desnecessária: prolongamento irrelevante de seu conteúdo; argumentos abundantes; informações altamente detalhadas; informações postas em demasia.
[R] = o trecho contém termos repetidos ao longo do texto: palavras (COESÃO); ideias (COERÊNCIA). Proposta de intervenção já existente na realidade atual.

_________________
avatar
Francis Bacon
Corretor
Corretor

Mensagens : 768
Pontos : 904
Data de inscrição : 13/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum