TEMA: Limites entre a estética e a saúde

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: Limites entre a estética e a saúde

Mensagem por srtausten em Qua Fev 22, 2017 9:19 pm

No clássico inglês O retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde descreve um personagem que abre mão de sua própria alma em troca de beleza eterna. Embora se trate de ficção, isso não está muito longe de ser uma realidade. Pessoas são capazes de comprometer sua saúde física e mental em busca de beleza.

São grandes os números de jovens que adoecem na procura de um corpo perfeito segundo o padrão da sociedade. Garotas que aderem a uma alimentação inadequada para perder peso, rapazes cujo o uso de anabolizantes causam efeitos indesejados, cirurgias plásticas que em excesso resultam em deformações e entre outros problemas. No mundo das celebridades é muito comum se observar ídolos obcecados com modos de vida incomuns servindo como inspiração para adolescentes que almejam mudanças físicas. Invejam seu corpo perfeito e lutam diariamente para alcançá-lo, se submetendo a rotinas radicais.

Muitas vezes esse impasse é decorrente da persuasão das impresas, que para vender seus produtos, utilizam propagandas que fazem os jovens se sentirem deslocados e anômalos. No cinema se constata grande parte dos protagonistas em padrões que dificultam a identificação entre o público. As revistas de moda também demonstram grande desconsideração por corpos acima do peso. Às vezes existem negligências por parte das academias, que não tomam o cuidado necessário com clientes que demonstram um vício prejudicial pela prática de exercício físico em excesso. Todo o apelo da sociedade faz com que os jovens sintam a necessidade de se moldarem de acordo com o que é imposto, ultrapassando limites saudáveis e correndo riscos desnecessários.

Portanto, é preciso tanto a conscientização da população quanto uma interferência por parte da mídia. Palestras devem ser ministradas nas escolas por psicólogos que aconselhem os adolescentes a se autoaceitar. Devem haver propagandas que abordem maior diversidade e principalmente influenciem a população em geral a aceitar todo tipo de beleza.
avatar
srtausten
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 2
Pontos : 4
Data de inscrição : 22/02/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TEMA: Limites entre a estética e a saúde

Mensagem por Francis Bacon em Qui Fev 23, 2017 12:42 pm

No clássico inglês O retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde descreve um personagem que abre mão de sua própria alma em troca de beleza eterna. Embora se trate de ficção, isso não está muito longe de ser uma realidade. Pessoas são capazes de comprometer sua saúde física e mental em busca de beleza.

São grandes os números de jovens que adoecem à procura de um corpo perfeito segundo o padrão da sociedade.[C] Garotas que aderem a uma alimentação inadequada para perder peso, rapazes cujo o uso de anabolizantes causam efeitos indesejados, cirurgias plásticas que em excesso resultam em deformações e entre outros problemas[?]. [C]No mundo das celebridades[,] é muito comum se observar ídolos obcecados com modos de vida incomuns[,] servindo como inspiração para adolescentes que almejam mudanças físicas. Invejam[evite] seu corpo perfeito e lutam diariamente para alcançá-lo, se submetendo a rotinas radicais.[?][TP][E]

Muitas vezes[,] esse impasse é decorrente da persuasão das empresas, que para vender seus produtos, utilizam propagandas que fazem os jovens se sentirem deslocados e anômalos[E]. No cinema[,] constata-se grande parte dos protagonistas em padrões que dificultam a identificação entre o público[e quem?]. As revistas de moda também demonstram grande desconsideração por corpos acima do peso. Às vezes[,] existem negligências por parte das academias[] nas quais não se tomam o cuidado necessário com clientes que demonstram um vício prejudicial pela prática de exercício físico em excesso. Todo o apelo da sociedade faz com que os jovens sintam a necessidade de se moldarem de acordo com o que é imposto, ultrapassando limites saudáveis e correndo riscos desnecessários.

Portanto, é preciso tanto a conscientização da população quanto uma interferência por parte da mídia. Palestras devem ser ministradas nas escolas por psicólogos que aconselhem aos adolescentes a se aceitarem. Devem haver propagandas que abordem maior diversidade e[,] principalmente[,] influenciem a população em geral a aceitar todo tipo de beleza.

Nota: 
I
100
O participante demonstra domínio mediano da norma-padrão, apresentando grande quantidade de desvios gramaticais e de convenções da escrita graves ou gravíssimos, além de presença de marcas de oralidade. Assim, há certos desvios graves que ocorrem em várias partes do texto, revelando que muitos aspectos importantes da norma-padrão ainda não foram incorporados aos seus hábitos linguísticos. O participante que realizar muitos desvios graves ou gravíssimos, mas não apresentar desestruturação sintática em excesso, receberá essa pontuação.
II
160
O participante desenvolve bem o tema, mas não explora os seus aspectos principais. Desenvolve uma argumentação consistente e apresenta bom domínio do tipo textual dissertativo-argumentativo, mas não apresenta argumentos bem desenvolvidos. Os argumentos defendidos não ficam restritos à reprodução das ideias contidas nos textos motivadores nem a questões do senso comum.
III
120
O participante apresenta informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto, porém os organiza e relaciona de forma pouco consistente em defesa de seu ponto de vista. As informações são aleatórias e desconectadas entre si, embora relacionadas ao tema. O texto revela pouca articulação entre os argumentos, que não são convincentes para defender a opinião do autor.
IV
80
O participante articula as partes do texto, porém com muitas inadequações na utilização dos recursos coesivos. A redação enquadrada neste nível poderá conter desvios, como: frases fragmentadas que comprometam a estrutura lógico gramatical; sequência justaposta de ideias sem encaixamentos sintáticos; ausência de paragrafação; frase com apenas oração subordinada, sem oração principal. Poderá conter também desvios de menor gravidade: emprego equivocado do conector; emprego do pronome relativo sem a preposição, quando obrigatória; repetição desnecessária de palavras ou substituição inadequada sem se valer dos recursos de substituição oferecidos pela língua. Esta pontuação deve ser atribuída ao participante que demonstrar pouco domínio dos recursos coesivos.
V
120
O participante elabora proposta de intervenção relacionada ao tema, mas pouco articulada à discussão desenvolvida no texto. Desenvolvimento mediano dos meios para realizá-la.
Aviso:
*Lembre-se de que a quebra de linha entre os parágrafos, presente nesse fórum, é somente para facilitar a leitura do texto. No ENEM, a paragrafação deverá ser feita sem quebra de linha, apenas com o espaçamento entre a margem e o início de cada parágrafo.*
Legenda de Erros:         
[!]
Evite
[C]
Conectivo
[F]
Fuga de Tema ou Tese
[N]
Norma Culta
[R]
Repetição


[?]
Confuso
[E]
Explique/Explicite
[G]
Gênero Textual
[PD]
Parágrafo Descritivo
[TP]
Trecho Prolixo

[!] = expressão não indicada por conter possível: clichê; cacofonia; preciosismo; pleonasmo; redundância; generalização.
[?] = trecho com problemas de interpretação: ambígua, ou de difícil entendimento, ou com ausência de sentido lógico (releia). (COERÊNCIA)
[C] = ausência de conectivo ou uso incorreto do elemento coesivo em relação à sequência justaposta entre as frases e o seu significado. (COESÃO)
[E] = expressão inusual ou carece de fonte; com sentido incompleto (de que/quem, do que, pra que/quem, qual/quais, como???) (o corretor não vai parar a correção para procurar o significado do que você quis dizer).
[F] = o trecho aborda de maneira superficial o tema sugerido (foque no tema da proposta, e não no assunto); aborda uma ideia que não esteja explicitada na tese; proposta de intervenção solucionando problema que não foi desenvolvido ao longo do texto.
[G] = texto com falhas no gênero dissertativo-argumentativo: tese rasa ou não explícita; parágrafo em sequência diferente do padrão (intro. > desenv. > concl.); verbo em 1ª ou 2ª pessoa; proposta de intervenção conjugada em tempo verbo não pertencente ao imperativo afirmativo.
[N] = expressão ou palavra contém traços de informalidade.
[PD] = o parágrafo não contém argumentação ou tende para a descrição sobre o tema (lembre-se de que fato sozinho não sustenta argumento, é preciso explicitar como ele se desenvolve em problema).
[R] = palavra repetida (COESÃO); trecho com ideia repetida (COERÊNCIA).
[TP] = trecho informação desnecessária: prolongamento irrelevante de seu conteúdo por meio de argumentos abundantes ou palavras postas em demasia.
avatar
Francis Bacon
Corretor
Corretor

Mensagens : 842
Pontos : 978
Data de inscrição : 13/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TEMA: Limites entre a estética e a saúde

Mensagem por srtausten em Dom Fev 26, 2017 5:58 pm

Muito obrigada pelo seu trabalho e dedicação! Vou treinar muito para corrigir meus erros e ser capaz de escrever uma redação melhor.
avatar
srtausten
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 2
Pontos : 4
Data de inscrição : 22/02/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum