TEMA: Desastres Ambientais - Qual o preço do desenvolvimento?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: Desastres Ambientais - Qual o preço do desenvolvimento?

Mensagem por LuizFelipeew em Dom Mar 13, 2016 5:44 pm

Desde o início da história, numerosos eventos como a colisão de meteoros e a entrada de vulcões em erupção causaram a extinção da vida no planeta Terra. Atualmente, não convivemos mais com tais problemas. No entanto, a espécie humana tem criado catástrofes em níveis semelhantes aos do passado, graças a busca incansável pelo desenvolvimento a qualquer custo o que gera gravíssimas complicações a natureza.

                         Tal situação, é fruto de muitos anos de exploração desarmoniosa. Episódios, como: o quase completo desmatamento da Mata Atlântica e do Cerrado prejudicam a fauna e a flora destes Biomas. Vale ressaltar, que essa degradação é feita de forma desnecessária. Uma vez que, tem como objetivo manter um padrão de vida voltado ao lucro, demonstrando toda a irresponsabilidade do homem.

                           Além disso, a displicência em evitar tais desastres tem se tornado cada vez mais comum. Pode-se perceber essa evidência, no rompimento da barragem em Mariana, Minas Gerais. Em que foram entregues a empresa responsável pelas obras, laudos da perícia que atestavam que a represa não suportaria e mesmo assim nenhuma providência foi tomada. Uma atitude como essa demonstra todo o desinteresse dos empresários em diminuir o impacto que temos causado ao meio em que vivemos.

                           Fica evidente, portanto, a necessidade de ampliação da legislação atual a fim de evitar que acontecimentos caóticos como estes voltem a existir. Conferências voltadas a sustentabilidade como a RIO +20, devem acontecer cada vez mais para que sejam criadas medidas de regulamentação no uso dos recursos naturais para todo o mundo. Em consonância a estas medidas, o Poder Público através das escolas e da mídia deve realizar campanhas conscientizadoras com o propósito de aprendermos a viver em harmonia com o Meio Ambiente.

LuizFelipeew
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 9
Pontos : 25
Data de inscrição : 12/03/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TEMA: Desastres Ambientais - Qual o preço do desenvolvimento?

Mensagem por Francis Bacon em Sex Mar 25, 2016 2:13 pm

Desde o início da história, numerosos eventos como a colisão de meteoros e a entrada de vulcões em erupção causaram a extinção da vida no planeta Terra. Atualmente, não convivemos mais com tais problemas. No entanto, a espécie humana tem criado catástrofes em níveis semelhantes aos do passado, graças a busca incansável pelo desenvolvimento a qualquer custo[,] o que gera gravíssimas complicações a natureza.

Tal situação, é fruto de muitos anos de exploração desarmoniosa. Episódios, como: o quase completo desmatamento da Mata Atlântica e do Cerrado prejudicam a fauna e a flora destes Biomas. Vale ressaltar, que essa degradação é feita de forma desnecessária. Uma vez que, tem como objetivo manter um padrão de vida voltado ao lucro, demonstrando toda a irresponsabilidade do homem.[parágrafo descritivo]

Além disso, a displicência em evitar tais desastres têm se tornado cada vez mais comum. Pode-se perceber essa evidência, no rompimento da barragem em Mariana, Minas Gerais. Em que foram entregues[por quem?] a empresa responsável pelas obras, laudos da perícia que atestavam que a represa não suportaria e mesmo assim nenhuma providência foi tomada[por quem?]. Uma atitude como essa demonstra todo o desinteresse dos empresários[todos?] em diminuir o impacto que temos causado ao meio em que vivemos.

Fica evidente, portanto, a necessidade de ampliação da legislação atual[qual?] a fim de evitar que acontecimentos caóticos[quais?] como estes voltem a existir. Conferências voltadas a sustentabilidade como a RIO +20, devem acontecer cada vez mais para que sejam criadas medidas de regulamentação no uso dos recursos naturais para todo o mundo[quantidade é qualidade?]. Em consonância a estas medidas, o Poder Público[qual?] através[junto, não?] das escolas e da mídia deve realizar campanhas conscientizadoras com o propósito de aprendermos a viver em harmonia com o Meio Ambiente. [cadê a população no texto? Você só falou de empresa.]

Considerações finais: []

  • Geral:
  • Introdução:
  • Desenvolvimento:
  • Conclusão:

Nota:
I120O participante demonstra domínio adequado da norma padrão, apresentando alguns desvios gramaticais graves e de convenções da escrita, ou muitos desvios leves. Assim, há certos desvios que ocorrem em várias partes do texto, revelando que um ou mais aspectos da norma padrão ainda não foram incorporados aos seus hábitos linguísticos. Desvios mais graves, como a ausência de concordância verbal ou nominal, não impedem que a redação receba essa pontuação, desde que não configurem falta de domínio absoluto do padrão da linguagem escrita formal. Assim, o participante que realizar alguns desvios graves ou gravíssimos, ou muitos desvios leves, pode receber essa pontuação.
II120O participante desenvolve de forma adequada o tema, mas apresenta uma abordagem superficial, discutindo outras questões relacionadas. Desenvolve uma argumentação previsível e apresenta domínio adequado do tipo textual dissertativo-argumentativo, mas não apresenta explicitamente uma tese, detendo-se mais no caráter dissertativo do que no argumentativo. Reproduz ideias do senso comum no desenvolvimento do tema.
III120O participante apresenta informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto, porém os organiza e relaciona de forma pouco consistente em defesa de seu ponto de vista. As informações são aleatórias e desconectadas entre si, embora relacionadas ao tema. O texto revela pouca articulação entre os argumentos, que não são convincentes para defender a opinião do autor.
IV120O participante articula as partes do texto, porém com algumas inadequações na utilização dos recursos coesivos. A redação enquadrada neste nível poderá conter eventuais desvios, como: frases fragmentadas que comprometam a estrutura lógicogramatical; sequência justaposta de ideias sem encaixamentos sintáticos; ausência de paragrafação; frase com apenas oração subordinada, sem oração principal. Poderá conter ainda desvios de menor gravidade: emprego equivocado do conector; emprego do pronome relativo sem a preposição, quando obrigatória; repetição desnecessária de palavras ou substituição inadequada sem se valer dos recursos de substituição oferecidos pela língua. Esta pontuação deve ser atribuída ao participante que demonstrar domínio regular dos recursos coesivos.
V80O participante elabora proposta de intervenção relacionada ao tema de forma precária, não articulada com a discussão desenvolvida no texto, ou com desenvolvimento precário dos meios para realizá-la.
avatar
Francis Bacon
Corretor
Corretor

Mensagens : 701
Pontos : 837
Data de inscrição : 13/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum