TEMA: A exploração trabalhista na sociedade moderna

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: A exploração trabalhista na sociedade moderna

Mensagem por jluz556 em Qua Fev 10, 2016 5:56 pm

Charles Chaplin em seu filme "Tempos Modernos", já se banhava de uma atemporalidade gritante. A obra retratava em tom de humor o cotidiano de um trabalhador em plena Revolução Industrial, onde o capitalismo se mostrava voraz e selvagem. Jornadas de trabalho absurdas, direitos trabalhistas inexistentes, entretanto, salários baixos e vantagens ínfimas. A atemporalidade do filme se fundamenta na percepção simples; a escravidão mudou suas vestes e seu modo de agir no mundo atual, porém a sua essência está intacta.

A partir da mínima consciência, as crianças são ensinadas culturalmente que trabalhar não é algo prazeroso, mas necessário. Deste modo, na mente da sociedade de modo entranhado o trabalho é visto para nós como algo cansativo, estressante e com pouco retorno, entretanto estamos presos a ele. Em um mundo cada vez mais capitalista, uma sociedade baseada no consumo e na hierarquia, o individuo deve se submete a aquilo que não gosta, para comprar o que não precisa objetivando muitas vezes e ser aceito socialmente.

Ademais, tal hierarquia benefícia cada vez mais os que tem muito e prejudica os que tem pouco. Não é novidade e nem desconhecido que grandes empresários no geral recebem incentivos exagerados do governo, e muitas vezes tem dívidas com impostos perdoadas e suavizadas. Entretanto tais benefícios deveriam servir para valorizar o pequeno trabahador e as vantagens distribuídas, mas isto não acontece. O lucro é o único objetivo, já trabalhador por sua vez, visto como um mal necessário, paga-se o mínimo, para que ele produza o máximo. Como resultado de facilidades e incentivos fiscais recebidos pelos grandes empresários, o trabalhador acaba por sua vez, pagando mais impostos, sendo assim, a ilógica está mais que aparente, quem tem menos paga mais, quem tem mais paga menos.

Observando as relações trabalhistas atuais, fica claro o surgimento de uma neo-escravidão, com suas bases firmes e imutáveis. É necessário que se observe o problema de duas lentes; a lente global e a individual. Quando se vê a exploração do trabalhador, o governo deve intervir implacavelmente, cada vez mais garantindo e ampliando direitos e garantias, e do ponto de vista individual, é necessário o questionamento da dita sociedade baseada em consumo e no dinheiro. Com mudanças neste sentido, o filme do saudoso Chaplin, será apenas um bom filme de comédia e não uma crítica social.

jluz556
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 1
Pontos : 3
Data de inscrição : 10/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TEMA: A exploração trabalhista na sociedade moderna

Mensagem por redacaonota1000 em Qua Fev 10, 2016 7:05 pm

Charles Chaplin em seu filme "Tempos Modernos", já se banhava de uma atemporalidade gritante. A obra retratava em tom de humor o cotidiano de um trabalhador em plena Revolução Industrial, onde o capitalismo se mostrava voraz e selvagem. [Hoje, por sua vez,] as jornadas de trabalho absurdas, direitos trabalhistas inexistentes[cuidado!], entretanto, salários baixos e vantagens ínfimas, [mostram que a] atemporalidade do filme se fundamenta na percepção simples; a escravidão mudou suas vestes e seu modo de agir no mundo atual, porém a sua essência está intacta.

A partir da mínima consciência, as crianças são ensinadas culturalmente que trabalhar não é algo prazeroso, mas necessário. Deste Desse modo, na mente da sociedade de modo entranhado o trabalho é visto para nós como algo cansativo, estressante e com pouco retorno, entretanto[,] estamos presos a ele. Em um mundo cada vez mais capitalista, uma sociedade baseada no consumo e na hierarquia, o individuo deve se submeter a aquilo que não gosta, para comprar o que não precisa[,] objetivando muitas vezes e ser aceito socialmente.[o que eu entendi: a mente consumista capitalista como um dos fatores que possibilita a exploração. interessante!]

Ademais, tal hierarquia beneficia cada vez mais os que tem muito e prejudica os que tem pouco. Não é novidade e nem desconhecido que grandes empresários no geral recebem incentivos exagerados do governo, e muitas vezes tem dívidas com impostos perdoadas e suavizadas. Entretanto[,] tais benefícios deveriam servir para valorizar o pequeno trabalhador e as vantagens distribuídas, mas isto não acontece. O lucro é o único objetivo, já o trabalhador[,] por sua vez, é visto como um "mal necessário"[aspas!!!], paga-se o mínimo, para que ele produza o máximo. Como resultado de facilidades e incentivos fiscais recebidos pelos grandes empresários, o trabalhador acaba por sua vez, pagando mais impostos, sendo assim, a ilógica está mais que aparente[haja vista que], quem tem menos paga mais, quem tem mais paga menos.

Observando as relações trabalhistas atuais, fica claro o surgimento de uma neo-escravidão, com suas bases firmes e imutáveis.[boaa] [A fim de atenuar essa problemática, ]É necessário que se observe o problema de duas lentes; a lente global e a individual. Quando se vê a exploração do trabalhador, o governo deve intervir implacavelmente, cada vez mais garantindo e ampliando direitos e garantias, e do ponto de vista individual, é necessário o questionamento da dita sociedade baseada em consumo e no dinheiro. Com mudanças neste sentido, o filme do saudoso Chaplin, será apenas um bom filme de comédia e não uma crítica social.[Perfeito!]


Considerações Finais: O texto está muito bom, o senso comum passou longe! Estudar mais os conectivos de coesão! Atente-se também ao uso de palavras repetidas. busque sinônimos!
Intr. Perfeita!
Desenv. Muito bom!
Conclus.  No segundo parágrafo, você iniciou a argumentação problematizando a cultura do consumismo como fator responsável pela falta de resistência a exploração, ótimo. Mas cadê a proposta de intervenção para essa causa na conclusão?

Nota:
IIIIIIIVV
160200160160160
avatar
redacaonota1000
Corretor
Corretor

Mensagens : 72
Pontos : 87
Data de inscrição : 06/02/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum