#TEMA: Desafio para a formação educacional de surdos no Brasil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

#TEMA: Desafio para a formação educacional de surdos no Brasil

Mensagem por Isabela Cristina da Silva em Seg Nov 13, 2017 2:15 pm

“A educação sozinha não é capaz de mudar a sociedade, tampouco a sociedade muda sem ela”. A asserção de Paulo Freire trás à tona a importância da educação na formação do indivíduo como cidadão. Contudo, a conjetura educacional do Brasil no que tange a formação educacional de surdos ainda se constitui como um desafio. Tal panorama está intimamente ligado tardio e descontínuo processo de investimento em politicas voltadas a esse publico, somada a ineficiência do estado em assegurar que as leis da constituição possam valer na prática.
Nesse sentido, quando se retoma ao tempo do Brasil Imperial, verifica-se que a iniciativa para a inclusão de surdos deu-se somente durante o Governo de Pedro II, ao ser criada a primeira escola para surdos. Em consonância com isso, a legislação falhou ao não dar continuidade ao processo de maneira incisiva e ininterrupta. Consequentemente, houve uma exclusão dos surdos na sociedade. Isso é facilmente verificado pelo baixo número de alunos matriculados em escolas para surdos. Além disso, há uma baixa oferta tanto de ensino de libras como de formação de profissionais capazes de alavancar o processo de aprendizado dos mesmos.
Paralelamente, há a ineficiência do Estado em garantir o cumprimento constitucional de que a educação é para todos. Contrariamente a isso, é possível notar o baixo uso de recursos tecnológicos em escolas exclusas para o publico especial, a baixa iniciativa de poder publico e empresas concessionarias de serviços públicos para a institucionalização e propagação de libras como meio de comunicação. Assim, mais uma vez, nota-se que as habilidades funcionais do estudantes são pouco desenvolvidas, dificultando a autonomia tanto mercado de trabalho quanto no contexto social.
Portanto, a asserção de Immanuel Kant: “O ser humano é aquilo que a educação dele” deve ser levada à serio pelo Ministério da Educação, que deve aumentar o investimento na formação de profissionais voltados ao ensino de surdos, construir mais escolas exclusas com equipamentos, e assegurar o cumprimento da constituição por aumentar a fiscalização nas escolas. Já a mídia, deve por meio da ficção engajada promulgar companhas governamentais de incentivo ao uso da libra como meio de comunicação.

Isabela Cristina da Silva
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 2
Pontos : 6
Data de inscrição : 13/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum