TEMA: O Suicídio O suicídio entre os jovens brasileiros – Como enfrentar esse problema?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TEMA: O Suicídio O suicídio entre os jovens brasileiros – Como enfrentar esse problema?

Mensagem por Maria Eduarda Santana em Seg Ago 14, 2017 12:42 pm

No ano de 1954, Getúlio Vargas disparou a arma que causaria sua morte. A pressão pela renúncia e a falta de apoio político não o fez disparar somente o lhe tiraria a vida, mas também o que seria uma grande comoção nacional em seu nome. Na atualidade, o suicídio de grandes símbolos populares é a força motriz de semelhantes manifestações de empatia, entretanto, o acesso facilitado às mídias sociais permite agora que o suicidio de um adolescente comum se torne célebre em minutos, o que tem chamado à atenção devido a considerável incidência que vem acontecendo tais casos e suscitado discussões sobre o assunto.

No primeiro semestre de 2017, os noticiários foram bombardeados com manchetes do jogo suicida que havia sobrelevado à superfície da internet. Conhecido como "Baleia Azul", o mesmo encorajava jovens à uma série de agressões contra o próprio corpo que terminaria no atentado à vida. O que foi pouco propagado, todavia, é que os menores de idade que se envolviam em tais desafios tinham algo em comum: os problemas com a depressão e outros transtornos psicológicos similares. Assim como entidades especialistas no problema afirmam, a exemplificar, o Conselho Federal de Psicologia, o suicídio não é a causa do problema em si, mas o efeito dele.

Apesar das tecnologias terem proporcionado mais comodidade e eficiência à vida humana, é indubitável que também abriram uma brecha para a difusão de violência. Jovens na faixa de 12 e 18 representam uma particularidade nesse fato. Em função das mudanças fisiológicas típicas da fase, tendem a ser mais frágeis e suscetíveis à influências externas mal intencionadas, especialmente dentro das redes sociais. Quando muitas vezes não se encaixam em determinados padrões, tornam-se ainda objeto de discriminação, o que cria o ambiente propício para o desenvolvimento de distúrbios mentais que podem ser desencadear a possibilidade de suicídio.

Reconhecendo a questão, é fundamental que a sociedade civil direcione esforços conjuntos para solucioná-la. Pais e agentes das instituições de ensino tem de iniciar uma ação colaborativa para o combate à discriminação dentro dos principais espaços de convívio dos jovens, a escola e a internet. Além disso, os responsáveis devem procurar maior envolvimento na vida dos filhos, investindo na intervenção de psicólogos, se necessário. Centros de valorização da vida via telefone, como o 141, tem de ser mais divulgados de modo que alcancem os públicos onde o problema se apresenta em densidade. Por fim, as delegacias eletrônicas devem ampliar seu âmbito de atuação impugnando a atividade de meios disseminadores de violência na web.

Maria Eduarda Santana
Aprendiz
Aprendiz

Mensagens : 1
Pontos : 3
Data de inscrição : 14/08/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum